Interseção com Reta
 

  A interseção entre uma superfície de revolução e uma reta pode ser um ou mais pontos, dependendo da forma da superfície e da posição da reta em relação a superfície. Esta interseção somente pode ser determinada com a utilização de planos auxiliares que contenham a reta secante. Como no casos das demais superfícies já apresentadas, este plano auxiliar de preferência deve possuir uma projeção acumulada. O procedimento para determinar a interseção entre a superfície e a reta pode ser resumido da seguinte maneira:  
  1. Seja uma superfície de revolução e uma reta r. Pretende-se obter os pontos de interseção entre a superfície e a reta.
  2. Traçar um plano auxiliar a que contenha a reta r. Normalmente utiliza-se um plano com projeção acumulada, coincidente com uma das projeções da reta.
  3. Determinar a interseção i entre a superfície e o plano auxiliar a. Esta interseção pode ser uma, ou mais linhas abertas ou fechadas.
  4. Sabendo que a reta r e a linha i pertencem ao plano auxiliar a, qualquer coincidência ou cruzamento de projeções entre r e i caracterizam interseções entre os mesmos.
  5. Existindo um ponto l que é interseção entre r e i, este ponto l é, também, interseção entre a superfície e a reta r, pois l pertence a i que pertence a superfície, e l pertence a r , portanto l pertence à superfície e à reta r.
  6. Após a determinação dos pontos de interseção entre a superfície e a reta, deve-se realizar o estudo de visibilidade da reta, através da análise das projeções dos objetos e das coordenadas de seus pontos.